URGENT: Hurricane Dorian Victims Need Your Help

Salmos 74; Salmos 75; Salmos 76; Romanos 9:16-33

1 Ó Deus, por que nos rejeitaste para sempre? Por que se acende a tua ira contra o rebanho do teu pasto? 2 Lembra-te da tua congregação, que compraste desde a antigüidade, que remiste para ser a tribo da tua herança, e do monte Sião, em que tens habitado. 3 Dirige os teus passos para as perpétuas ruínas, para todo o mal que o inimigo tem feito no santuário. 4 Os teus inimigos bramam no meio da tua assembléia; põem nela as suas insígnias por sinais. 5 A entrada superior cortaram com machados a grade de madeira. 6 Eis que toda obra entalhada, eles a despedaçaram a machados e martelos. 7 Lançaram fogo ao teu santuário; profanaram, derrubando-a até o chão, a morada do teu nome. 8 Disseram no seu coração: Despojemo-la duma vez. Queimaram todas as sinagogas de Deus na terra. 9 Não vemos mais as nossas insígnias, não há mais profeta; nem há entre nós alguém que saiba até quando isto durará. 10 Até quando, ó Deus, o adversário afrontará? O inimigo ultrajará o teu nome para sempre? 11 Por que reténs a tua mão, sim, a tua destra? Tira-a do teu seio, e consome-os. 12 Todavia, Deus é o meu Rei desde a antigüidade, operando a salvação no meio da terra. 13 Tu dividiste o mar pela tua força; esmigalhaste a cabeça dos monstros marinhos sobre as águas. 14 Tu esmagaste as cabeças do leviatã, e o deste por mantimento aos habitantes do deserto. 15 Tu abriste fontes e ribeiros; tu secaste os rios perenes. 16 Teu é o dia e tua é a noite: tu preparaste a luz e o sol. 17 Tu estabeleceste todos os limites da terra; verão e inverno, tu os fizeste. 18 Lembra-te disto: que o inimigo te afrontou, ó Senhor, e que um povo insensato ultrajou o teu nome. 19 Não entregues �s feras a alma da tua rola; não te esqueça para sempre da vida dos teus aflitos. 20 Atenta para o teu pacto, pois os lugares tenebrosos da terra estão cheios das moradas de violência. 21 Não volte envergonhado o oprimido; louvem o teu nome o aflito e o necessitado. 22 Levanta-te, ó Deus, pleiteia a tua própria causa; lembra-te da afronta que o insensato te faz continuamente. 23 Não te esqueças da gritaria dos teus adversários; o tumulto daqueles que se levantam contra ti sobe continuamente.
1 Damos-te graças, ó Deus, damos-te graças, pois o teu nome está perto; os que invocam o teu nome anunciam as tuas maravilhas. 2 Quando chegar o tempo determinado, julgarei retamente. 3 Dissolve-se a terra e todos os seus moradores, mas eu lhe fortaleci as colunas. 4 Digo eu aos arrogantes: Não sejais arrogantes; e aos ímpios: Não levanteis a fronte; 5 não levanteis ao alto a vossa fronte, nem faleis com arrogância. 6 Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem a exaltação. 7 Mas Deus é o que julga; a um abate, e a outro exalta. 8 Porque na mão do Senhor há um cálice, cujo vinho espuma, cheio de mistura, do qual ele dá a beber; certamente todos os ímpios da terra sorverão e beberão as suas fezes. 9 Mas, quanto a mim, exultarei para sempre, cantarei louvores ao Deus de Jacó. 10 E quebrantarei todas as forças dos ímpios, mas as forças dos justos serão exaltadas.
1 Conhecido é Deus em Judá, grande é o seu nome em Israel. 2 Em Salém está a sua tenda, e a sua morada em Sião. 3 Ali quebrou ele as flechas do arco, o escudo, a espada, e a guerra. 4 Glorioso és tu, mais majestoso do que os montes eternos. 5 Os ousados de coração foram despojados; dormiram o seu último sono; nenhum dos homens de força pôde usar as mãos. 6 Â tua repreensão, ó Deus de Jacó, cavaleiros e cavalos ficaram estirados sem sentidos. 7 Tu, sim, tu és tremendo; e quem subsistirá � tua vista, quando te irares? 8 Desde o céu fizeste ouvir o teu juízo; a terra tremeu e se aquietou, 9 quando Deus se levantou para julgar, para salvar a todos os mansos da terra. 10 Na verdade a cólera do homem redundará em teu louvor, e do restante da cólera tu te cingirás. 11 Fazei votos, e pagai-os ao Senhor, vosso Deus; tragam presentes, os que estão em redor dele, �quele que deve ser temido. 12 Ele ceifará o espírito dos príncipes; é tremendo para com os reis da terra.
16 Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus que usa de misericórdia. 17 Pois diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei: para em ti mostrar o meu poder, e para que seja anunciado o meu nome em toda a terra. 18 Portanto, tem misericórdia de quem quer, e a quem quer endurece. 19 Dir-me-ás então. Por que se queixa ele ainda? Pois, quem resiste � sua vontade? 20 Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? 21 Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para uso honroso e outro para uso desonroso? 22 E que direis, se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; 23 para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que de antemão preparou para a glória, 24 os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios? 25 Como diz ele também em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; e amada � que não era amada. 26 E sucederá que no lugar em que lhes foi dito: Vós não sois meu povo; aí serão chamados filhos do Deus vivo. 27 Também Isaías exclama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo. 28 Porque o Senhor executará a sua palavra sobre a terra, consumando-a e abreviando-a. 29 E como antes dissera Isaías: Se o Senhor dos Exércitos não nos tivesse deixado descendência, teríamos sido feitos como Sodoma, e seríamos semelhantes a Gomorra. 30 Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça, mas a justiça que vem da fé. 31 Mas Israel, buscando a lei da justiça, não atingiu esta lei. 32 Por que? Porque não a buscavam pela fé, mas como que pelas obras; e tropeçaram na pedra de tropeço; 33 como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço; e uma rocha de escândalo; e quem nela crer não será confundido.