15 Essa é a cidade que exultava,vivendo despreocupada,e dizia para si mesma:“Eu, e mais ninguém!”Que ruínas sobraram!Uma toca de animais selvagens!Todos os que passam por ela zombame sacodem os punhos.