1 Crônicas 15; 1 Crônicas 16; 1 Crônicas 17

1 Davi fez para si casas na cidade de Davi; também preparou um lugar para a arca de Deus, e armou-lhe uma tenda: 2 Então disse Davi: Ninguém deve levar a arca de Deus, senão os levitas; porque o Senhor os elegeu para levarem a arca de Deus, e para o servirem para sempre. 3 Convocou, pois, Davi todo o Israel a Jerusalém, para fazer subir a arca do Senhor ao seu lugar, que lhe tinha preparado. 4 E reuniu os filhos de Arão e os levitas. 5 dos filhos de Coate, Uriel, o chefe, e de seus irmãos cento e vinte; 6 dos filhos de Merári, Asaías, o chefe, e de seus irmãos duzentos e vinte; 7 dos filhos de Gérson Joel, o chefe, e de seus irmãos cento e trinta; 8 dos filhos de Elizafã, Semaías, o chefe, e de seus irmãos duzentos; 9 dos filhos de Hebrom, Eliel, o chefe, e de seus irmãos oitenta; 10 dos filhos de Uziel, Aminadabe, o chefe, e de seus irmãos cento e doze. 11 Então chamou Davi os sacerdotes Zadoque e Abiatar, e os levitas Uriel, Asaías, Joel, Semaías, Eliel e Aminadabe, 12 e disse-lhes: Vós sois os chefes das casas paternas entre os levitas; santificai-vos, vós e vossos irmãos, para que façais subir a arca do Senhor Deus de Israel ao lugar que lhe preparei. 13 Porquanto da primeira vez vós não a levastes, o Senhor fez uma brecha em nós, porque não o buscamos segundo a ordenança: 14 Santificaram-se, pois, os sacerdotes e os levitas para fazerem subir a arca do Senhor Deus de Israel. 15 E os levitas trouxeram a arca de Deus sobre os seus ombros, pelos varais que nela havia, como Moisés tinha ordenado, conforme a palavra do Senhor. 16 E Davi ordenou aos chefes dos levitas que designassem alguns de seus irmãos como cantores, para tocarem com instrumentos musicais, com alaúdes, harpas e címbalos, e levantarem a voz com alegria. 17 Designaram, pois, os levitas a Hemã, filho de Joel; e dos seus irmãos, a Asafe, filho de Berequias; e dos filhos de Merári, seus irmãos, a Etã, filho de Cusaías; 18 e com eles a seus irmãos da segunda ordem: Zacarias, Bene, Jaaziel, Semiramote, Jeiel, Uni, Eliabe, Benaías, Maaséias, Matitias, Elifeleu e Micnéias, e Obede-Edom e Jeiel, os porteiros. 19 Assim os cantores Hemã, Asafe e Etã se faziam ouvir com címbalos de bronze; 20 e Zacarias, Aziel, Semiramote, Jeiel, Uni, Eliabe, Maaséias e Benaías, com alaúdes adaptados ao soprano; 21 e Matitias, Elifeleu, Micnéias, Obede-Edom, Jeiel e Azazias, com harpas adaptadas ao baixo, para dirigirem; 22 e Quenanias, chefe dos levitas, estava encarregado dos cânticos e os dirigia, porque era entendido; 23 e Berequias e Elcana eram porteiros da arca; 24 e Sebanias, Jeosafá, Netanel, Amasai, Zacarias, Benaías e Eliézer, os sacerdotes, tocavam as trombetas perante a arca de Deus; e Obede-Edom e Jeías eram porteiros da arca. 25 Sucedeu pois que Davi, os anciãos de Israel, os capitães dos milhares foram, com alegria, para fazer subir a arca do pacto do Senhor, da casa de Obede-Edem. 26 E sucedeu que, havendo Deus ajudado os levitas que levavam a arca do pacto dó Senhor, sacrificaram sete novilhos e sete carneiros. 27 Davi ia vestido de um manto de linho fino, como também todos os levitas que levavam a arca, e os cantores, e juntamente com eles Quenanias, diretor do canto; Davi levava também sobre si um éfode de linho. 28 Assim todo o Israel fez subir a arca do pacto do Senhor com vozes de júbilo, ao som de buzinas, trombetas e címbalos, juntamente com alaúdes e harpas. 29 E sucedeu que, chegando a arca do pacto do Senhor � cidade de Davi, Mical, a filha de Saul, olhou duma janela e, vendo Davi dançar e saltar, desprezou-o no seu coração.
1 Trouxeram, pois, a arca de Deus e a colocaram no meio da tenda que Davi lhe tinha armado; e ofereceram holocaustos e sacrifícios pacíficos perante Deus. 2 Tendo Davi acabado de oferecer os holocaustos e sacrifícios pacíficos, abençoou o povo em nome do Senhor. 3 Então repartiu a todos em Israel, tanto a homens como a mulheres, a cada um, um pão, um pedaço de carne e um bolo de passas. 4 Também designou alguns dos levitas por ministros perante a arca do Senhor, para celebrarem, e para agradecerem e louvarem ao Senhor Deus de Israel, a saber: 5 Asafe, o chefe, e Zacarias, o segundo depois dele; Jeiel, Semiramote, Jeiel, Matitias, Eliabe, Benaías, Obede-Edom e Jeiel, com alaúdes e com harpas; e Asafe se fazia ouvir com címbalos; 6 e Benaías e Jaaziel, os sacerdotes, tocavam trombetas continuamente perante a arca do pacto de Deus. 7 Foi nesse mesmo dia que Davi, pela primeira vez, ordenou que pelo ministério de Asafe e de seus irmãos se dessem ações de graças ao Senhor, nestes termos: 8 Louvai ao Senhor, invocai o seu nome; fazei conhecidos entre os povos os seus feitos. 9 Cantai-lhe, salmodiai-lhe, falai de todas as suas obras maravilhosas. 10 Gloriai-vos no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam ao Senhor. 11 Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua face continuamente. 12 Lembrai-vos das obras maravilhosas que ele tem feito, dos seus prodígios, e dos juízos da sua boca, 13 vós, descendência de Israel, seus servos, vós, filhos de Jacó, seus eleitos. 14 Ele é o Senhor nosso Deus; em toda a terra estão os seus juízos. 15 Lembrai-vos perpetuamente do seu pacto, da palavra que prescreveu para mil geraçoes; 16 do pacto que fez com Abraão, do seu juramento a Isaque, 17 o qual também a Jacó confirmou por estatuto, e a Israel por pacto eterno, 18 dizendo: A ti te darei a terra de Canaã, quinhão da vossa herança. 19 Quando eram poucos em número, sim, mui poucos, e estrangeiros na terra, 20 andando de nação em nação, e dum reino para outro povo, 21 a ninguém permitiu que os oprimisse, e por amor deles repreendeu reis, 22 dizendo: Não toqueis os meus ungidos, e não façais mal aos meus profetas. 23 Cantai ao Senhor em toda a terra; proclamai de dia em dia a sua salvação. 24 Publicai entre as nações a sua gloria, entre todos os povos as suas maravilhas. 25 Porque grande é o Senhor, e mui digno de louvor; também é mais temível do que todos os deuses. 26 Pois todos os deuses dos povos são ídolos, porém o Senhor fez os céus. 27 Diante dele há honra e majestade; há força e alegria no seu lugar. 28 Tributai ao Senhor, ó famílias dos povos, tributai ao Senhor glória e força. 29 Tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome; trazei presentes, e vinde perante ele; adorai ao Senhor vestidos de trajes santos. 30 Trema diante dele toda a terra; o mundo se acha firmado, de modo que se não pode abalar. 31 Alegre-se o céu, e regozije-se a terra; e diga-se entre as nações: O Senhor reina. 32 Brama o mar e a sua plenitude; exulte o campo e tudo o que nele há; 33 então jubilarão as árvores dos bosques perante o Senhor, porquanto vem julgar a terra. 34 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre. 35 E dizei: Salva-nos, ó Deus da nossa salvação, e ajunta-nos, e livra-nos das nações, para que demos graças ao teu santo nome, e exultemos no teu louvor. 36 Bendito seja o Senhor Deus de Israel, de eternidade a eternidade. Então todo o povo disse: Amém! e louvou ao Senhor. 37 Davi, pois, deixou ali, diante da arca do pacto do Senhor, Asafe e seus irmãos, para ministrarem continuamente perante a arca, segundo a exigência de cada dia. 38 Também deixou Obeede-Edom , com seus irmãos, sessenta e oito; Obede-Edomsa filho de Jedútum e Hosa, para serem porteiros; 39 e deixou Zadoque, o sacerdote, e seus irmãos, os sacerdotes, diante do tabernáculo do Senhor, no alto que havia em Gibeao, 40 para oferecerem holocaustos ao Senhor continuamente, pela manhã e � tarde, sobre o altar dos holocaustos; e isto segundo tudo o que está escrito na lei que o Senhor tinha ordenado a Israel; 41 e com eles Hemã, e Jedútum e os demais escolhidos, que tinham sido nominalmente designados, para darem graças ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre. 42 Estavam Hemã e Jedútun encarregados das trombetas e dos címbalos para os que os haviam de tocar, e dos outros instrumentos para os cânticos de Deus; e os filhos de Jedútun estavam � porta. 43 Então todo o povo se retirou, cada um para a sua casa; e Davi voltou para abençoar a sua casa.
1 Tendo Davi começado a morar em sua casa, disse ao profeta Natã: Eis que eu moro numa casa de cedro, mas a arca do pacto do Senhor está debaixo de cortinas. 2 Então Natã disse a Davi: Tudo quanto tens no teu coração faze, porque Deus é contigo. 3 Mas sucedeu, na mesma noite, que a palavra de Deus veio � Natã, dizendo: 4 Vai e dize a Davi, meu servo: Assim diz o Senhor: Tu não me edificarás casa para eu habitar; 5 porque em nenhuma casa morei, desde o dia em que fiz subir Israel até o dia e hoje, mas fui de tenda em tenda, e de tabernáculo em tabernáculo. 6 Por todas as partes por onde tenho andado com todo o Israel, porventura falei eu jamais uma palavra a algum dos juízes de Israel, a quem ordenei que apascentasse o meu povo, dizendo: Por que não me tendes edificado uma casa de cedro? 7 Agora, pois, assim dirás a meu servo Davi: Assim diz o Senhor dos exércitos: Eu te tirei do curral, de detrás das ovelhas, para que fosses chefe do meu povo Israel; 8 e estive contigo por onde quer que andavas, e de diante de ti exterminei todos os teus inimigos; também te farei um nome como o nome dos grandes que estão na terra. 9 Designarei um lugar para o meu povo Israel, e o plantarei, para que ele habite no seu lugar, e nunca mais seja perturbado; e nunca mais debilitarão os filhos da perversidade, como dantes, 10 e como desde os dias em que ordenei juízes sobre o meu povo Israel; e subjugarei todos os teus inimigos. Também te declaro que o Senhor te edificará uma casa. 11 Quando forem cumpridos os teus dias, para ires a teus pais, levantarei a tua descendência depois de ti, um dos teus filhos, e estabelecerei o seu reino. 12 Esse me edificará casa, e eu firmarei o seu trono para sempre. 13 Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho; e a minha misericórdia não retirarei dele, como a retirei daquele que foi antes de ti; 14 mas o confirmarei na minha casa e no meu reino para sempre, e para sempre o seu trono será firme. 15 Conforme todas estas palavras, e conforme toda esta visão, assim falou Natã a Davi. 16 Então entrou o rei Davi, sentou-se perante o Senhor, e disse: Quem sou eu, ó Senhor Deus, e que é a minha casa, para que me tenhas trazido até aqui?, 17 E isto foi pouco aos teus olhos, O Deus; também falaste da casa do teu servo para tempos distantes, e me consideras como a um homem ilustre, ó Senhor Deus. 18 Que mais te dirá Davi, acerca da honra feita ao teu servo? pois tu bem conheces o teu servo. 19 O Senhor! por amor do teu servo, e segundo o teu coração, fizeste todas estas grandezas, tornando conhecidas todas estas grandes coisas. 20 O Senhor, ninguém há semelhante a ti, e não há Deus fora de ti, segundo tudo quanto ouvimos com os nossos ouvidos. 21 Também quem há como o teu povo Israel, única gente na terra a quem Deus foi remir para ser seu povo, fazendo-te nome por meio de feitos grandes e terríveis, expulsando as nações de diante do teu povo, que remiste do Egito? 22 Pois fizeste o teu povo Israel povo teu para sempre; e tu, Senhor, te fizeste seu Deus. 23 Agora, ó Senhor, seja confirmada para sempre a palavra que falaste acerca da teu servo, e acerca da sua casa, e faze como falaste. 24 E seja o teu nome estabelecido e glorificado para sempre, e diga-se: O Senhor dos exércitos é o Deus de Israel, sim, é Deus para Israel; permaneça firme diante de ti a casa de Davi, teu servo. 25 Porque tu, Deus meu, revelaste ao teu servo que lhe edificarias casa; pelo que o teu servo achou confiança para orar em tua presença. 26 Agora, pois, ó Senhor, tu és Deus, e falaste este bem acerca do teu servo. 27 E agora foste servido abençoar a casa do teu servo, para que permaneça para sempre diante de ti; porque tu, Senhor, a abençoaste, ficará abençoada para sempre.
California - Do Not Sell My Personal Information  California - CCPA Notice