38 “Se a minha terra se queixar de mime todos os seus sulcos chorarem,