18 O coração do povoclama ao Senhor.Ó muro da cidade de Sião,corram como um rioas suas lágrimas dia e noite;não se permita nenhum descansonem dê repouso à menina dos seus olhos.