Provérbios 1; Provérbios 2; Provérbios 3; Provérbios 4; Provérbios 5; Provérbios 6; Provérbios 7; Provérbios 8; Provérbios 9

1 Estes são os provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel. 2 Eles ajudarão a experimentar a sabedoria e a disciplina;a compreender as palavras que dão entendimento; 3 a viver com disciplina e sensatez,fazendo o que é justo, direito e correto; 4 ajudarão a dar prudência aos inexperientese conhecimento e bom senso aos jovens. 5 Se o sábio lhes der ouvidos, aumentará seu conhecimento,e quem tem discernimento obterá orientação 6 para compreender provérbios e parábolas,ditados e enigmas dos sábios. 7 O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento,mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina. 8 Ouça, meu filho, a instrução de seu paie não despreze o ensino de sua mãe. 9 Eles serão um enfeite para a sua cabeça,um adorno para o seu pescoço. 10 Meu filho, se os maus tentarem seduzi-lo,não ceda! 11 Se disserem: “Venha conosco,fiquemos de tocaia para matar alguém,vamos divertir-nos armando emboscadacontra quem de nada suspeita! 12 Vamos engoli-los vivos, como a sepultura engole os mortos;vamos destruí-los inteiros, como são destruídos os que descem à cova; 13 acharemos todo tipo de objetos valiosose encheremos as nossas casas com o que roubarmos; 14 junte-se ao nosso bando;dividiremos em partes iguais tudo o que conseguirmos!” 15 Meu filho, não vá pela vereda dessa gente!Afaste os pés do caminho que eles seguem, 16 pois os pés deles correm para fazer o mal,estão sempre prontos para derramar sangue. 17 Assim como é inútilestender a rede se as aves o observam, 18 também esses homens não percebemque fazem tocaia contra a própria vida;armam emboscadas contra eles mesmos! 19 Tal é o caminho de todos os gananciosos;quem assim procede a si mesmo se destrói. 20 A sabedoria clama em alta voz nas ruas,ergue a voz nas praças públicas, 21 nas esquinas das ruas barulhentas ela clama,nas portas da cidade faz o seu discurso: 22 “Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência?Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria?E vocês, tolos, até quando desprezarão o conhecimento? 23 Se acatarem a minha repreensão,eu darei a vocês um espírito de sabedoriae revelarei a vocês os meus pensamentos. 24 Vocês, porém, rejeitaram o meu convite;ninguém se importou quando estendi minha mão! 25 Visto que desprezaram totalmente o meu conselhoe não quiseram aceitar a minha repreensão, 26 eu, de minha parte, vou rir-me da sua desgraça;zombarei quando o que temem se abater sobre vocês, 27 quando aquilo que temem abater-se sobre vocês como uma tempestade,quando a desgraça os atingir como um vendaval,quando a angústia e a dor os dominarem. 28 “Então vocês me chamarão, mas não responderei;procurarão por mim, mas não me encontrarão. 29 Visto que desprezaram o conhecimentoe recusaram o temor do SENHOR, 30 não quiseram aceitar o meu conselhoe fizeram pouco caso da minha advertência, 31 comerão do fruto da sua condutae se fartarão de suas próprias maquinações. 32 Pois a inconstância dos inexperientes os matará,e a falsa segurança dos tolos os destruirá; 33 mas quem me ouvir viverá em segurançae estará tranquilo, sem temer nenhum mal”.
1 Meu filho, se você aceitar as minhas palavrase guardar no coração os meus mandamentos; 2 se der ouvidos à sabedoriae inclinar o coração para o discernimento; 3 se clamar por entendimentoe por discernimento gritar bem alto; 4 se procurar a sabedoria como se procura a pratae buscá-la como quem busca um tesouro escondido, 5 então você entenderá o que é temer oe achará o conhecimento de Deus. 6 Pois o SENHOR é quem dá sabedoria;de sua boca procedem o conhecimento e o discernimento. 7 Ele reserva a sensatez para o justo;como um escudo protege quem anda com integridade, 8 pois guarda a vereda do justoe protege o caminho de seus fiéis. 9 Então você entenderá o que é justo, direito e certoe aprenderá os caminhos do bem. 10 Pois a sabedoria entrará em seu coração,e o conhecimento será agradável à sua alma. 11 O bom senso o guardará,e o discernimento o protegerá. 12 A sabedoria o livrará do caminho dos maus,dos homens de palavras perversas— 13 que abandonam as veredas retaspara andarem por caminhos de trevas—, 14 têm prazer em fazer o mal,exultam com a maldade dos perversos, 15 andam por veredas tortuosase no caminho se extraviam. 16 Ela também o livrará da mulher imoral,da pervertida que seduz com suas palavras, 17 que abandona aquele que desde a juventude foi seu companheiroe ignora a aliança que fez diante de Deus. 18 A mulher imoral se dirige para a morte, que é a sua casa,e os seus caminhos levam às sombras. 19 Os que a procuram jamais voltarão,nem tornarão a encontrar as veredas da vida. 20 A sabedoria o fará andar nos caminhos dos homens de beme manter-se nas veredas dos justos. 21 Pois os justos habitarão na terra,e os íntegros nela permanecerão; 22 mas os ímpios serão eliminados da terra,e dela os infiéis serão arrancados.
1 Meu filho, não se esqueça da minha lei,mas guarde no coração os meus mandamentos, 2 pois eles prolongarão a sua vida por muitos anose darão a você prosperidade e paz. 3 Que o amor e a fidelidade jamais o abandonem;prenda-os ao redor do seu pescoço,escreva-os na tábua do seu coração. 4 Então você terá o favorde Deus e dos homens e boa reputação. 5 Confie no SENHOR de todo o seu coraçãoe não se apoie em seu próprio entendimento; 6 reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos,e ele endireitará as suas veredas. 7 Não seja sábio aos seus próprios olhos;tema o SENHOR e evite o mal. 8 Isso dará a você saúde ao corpoe vigor aos ossos. 9 Honre o SENHOR com todos os seus recursose com os primeiros frutos de todas as suas plantações; 10 os seus celeiros ficarão plenamente cheios,e os seus barris transbordarão de vinho. 11 Meu filho, não despreze a disciplina donem se magoe com a sua repreensão, 12 pois o SENHOR disciplina a quem ama,assim como o pai faz ao filho de quem deseja o bem. 13 Como é feliz o homem que acha a sabedoria,o homem que obtém entendimento, 14 pois a sabedoria é mais proveitosa do que a pratae rende mais do que o ouro. 15 É mais preciosa do que rubis;nada do que você possa desejar se compara a ela. 16 Na mão direita, a sabedoria garante a você vida longa;na mão esquerda, riquezas e honra. 17 Os caminhos da sabedoria são caminhos agradáveis,e todas as suas veredas são paz. 18 A sabedoria é árvore que dá vida a quem a abraça;quem a ela se apega será abençoado. 19 Por sua sabedoria o SENHOR lançou os alicerces da terra,por seu entendimento fixou no lugar os céus, 20 por seu conhecimento as fontes profundas se rompeme as nuvens gotejam o orvalho. 21 Meu filho, guarde consigo a sensatez e o equilíbrio,nunca os perca de vista; 22 trarão vida a vocêe serão um enfeite para o seu pescoço. 23 Então você seguirá o seu caminhoem segurança e não tropeçará; 24 quando se deitar, não terá medo,e o seu sono será tranquilo. 25 Não terá medo da calamidade repentinanem da ruína que atinge os ímpios, 26 pois o SENHOR será a sua segurançae o impedirá de cair em armadilha. 27 Quanto for possível,não deixe de fazer o bema quem dele precisa. 28 Não diga ao seu próximo:“Volte amanhã, e eu darei algo a você”,se pode ajudá-lo hoje. 29 Não planeje o mal contra o seu próximoque confiantemente mora perto de você. 30 Não acuse alguém sem motivose ele não fez nenhum mal a você. 31 Não tenha inveja de quem é violentonem adote nenhum dos seus procedimentos, 32 pois o SENHOR detesta o perverso,mas o justo é seu grande amigo. 33 A maldição do SENHOR está sobre a casa dos ímpios,mas ele abençoa o lar dos justos. 34 Ele zomba dos zombadores,mas concede graça aos humildes. 35 A honra é herança dos sábios,mas o SENHOR expõe os tolos ao ridículo.
1 Ouçam, meus filhos, a instrução de um pai;estejam atentos e obterão discernimento. 2 O ensino que ofereço a vocês é bom;por isso não abandonem a minha instrução. 3 Quando eu era menino, ainda pequeno,em companhia de meu pai, um filho muito especial para minha mãe, 4 ele me ensinava e me dizia:“Apegue-se às minhas palavras de todo o coração;obedeça aos meus mandamentos, e você terá vida. 5 Procure obter sabedoria e entendimento;não se esqueça das minhas palavras nem delas se afaste. 6 Não abandone a sabedoria, e ela o protegerá;ame-a, e ela cuidará de você. 7 O conselho da sabedoria é: Procure obter sabedoria;use tudo o que você possui para adquirir entendimento. 8 Dedique alta estima à sabedoria, e ela o exaltará;abrace-a, e ela o honrará. 9 Ela porá um belo diadema sobre a sua cabeçae dará de presente a você uma coroa de esplendor”. 10 Ouça, meu filho, e aceite o que digo,e você terá vida longa. 11 Eu o conduzi pelo caminho da sabedoriae o encaminhei por veredas retas. 12 Assim, quando você por elas seguir, não encontrará obstáculos;quando correr, não tropeçará. 13 Apegue-se à instrução, não a abandone;guarde-a bem, pois dela depende a sua vida. 14 Não siga pela vereda dos ímpiosnem ande no caminho dos maus. 15 Evite-o, não passe por ele;afaste-se e não se detenha. 16 Porque eles não conseguem dormir enquanto não fazem o mal;perdem o sono se não causarem a ruína de alguém. 17 Pois eles se alimentam de maldade,e se embriagam de violência. 18 A vereda do justo é como a luz da alvorada,que brilha cada vez mais até a plena claridade do dia. 19 Mas o caminho dos ímpios é como densas trevas;nem sequer sabem em que tropeçam. 20 Meu filho, escute o que digo a você;preste atenção às minhas palavras. 21 Nunca as perca de vista;guarde-as no fundo do coração, 22 pois são vida para quem as encontrae saúde para todo o seu ser. 23 Acima de tudo, guarde o seu coração,pois dele depende toda a sua vida. 24 Afaste da sua boca as palavras perversas;fique longe dos seus lábios a maldade. 25 Olhe sempre para a frente,mantenha o olhar fixo no que está adiante de você. 26 Veja bem por onde anda,e os seus passos serão seguros. 27 Não se desvie nem para a direita nem para a esquerda;afaste os seus pés da maldade.
1 Meu filho, dê atenção à minha sabedoria,incline os ouvidos para perceber o meu discernimento. 2 Assim você manterá o bom senso,e os seus lábios guardarão o conhecimento. 3 Pois os lábios da mulher imoral destilam mel,sua voz é mais suave que o azeite; 4 mas no final é amarga como fel,afiada como uma espada de dois gumes. 5 Os seus pés descem para a morte;os seus passos conduzem diretamente para a sepultura. 6 Ela nem percebe que anda por caminhos tortuosose não enxerga a vereda da vida. 7 Agora, então, meu filho, ouça-me;não se desvie das minhas palavras. 8 Fique longe dessa mulher;não se aproxime da porta de sua casa, 9 para que você não entregue aos outroso seu vigor nem a sua vida a algum homem cruel, 10 para que estranhos não se fartem do seu trabalhoe outros não se enriqueçam à custa do seu esforço. 11 No final da vida você gemerá,com sua carne e seu corpo desgastados. 12 Você dirá: “Como odiei a disciplina!Como o meu coração rejeitou a repreensão! 13 Não ouvi os meus mestresnem escutei os que me ensinavam. 14 Cheguei à beira da ruína completa,à vista de toda a comunidade”. 15 Beba das águas da sua cisterna,das águas que brotam do seu próprio poço. 16 Por que deixar que as suas fontes transbordem pelas ruas,e os seus ribeiros pelas praças? 17 Que elas sejam exclusivamente suas,nunca repartidas com estranhos. 18 Seja bendita a sua fonte!Alegre-se com a esposa da sua juventude. 19 Gazela amorosa, corça graciosa;que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer,e sempre o embriaguem os carinhos dela. 20 Por que, meu filho, ser desencaminhado pela mulher imoral?Por que abraçar o seio de uma leviana? 21 O SENHOR vê os caminhos do homeme examina todos os seus passos. 22 As maldades do ímpio o prendem;ele se torna prisioneiro das cordas do seu pecado. 23 Certamente morrerá por falta de disciplina;andará cambaleando por causa da sua insensatez.
1 Meu filho, se você serviu de fiador do seu próximo,se, com um aperto de mãos, empenhou-se por um estranho 2 e caiu na armadilha das palavras que você mesmo disse,está prisioneiro do que falou. 3 Então, meu filho,uma vez que você caiu nas mãos do seu próximo,vá e humilhe-se;insista, incomode o seu próximo! 4 Não se entregue ao sono,não procure descansar. 5 Livre-se como a gazela se livra do caçador,como a ave do laço que a pode prender. 6 Observe a formiga, preguiçoso,reflita nos caminhos dela e seja sábio! 7 Ela não tem nem chefe,nem supervisor, nem governante, 8 e ainda assim armazena as suas provisões no verãoe na época da colheita ajunta o seu alimento. 9 Até quando você vai ficar deitado, preguiçoso?Quando se levantará de seu sono? 10 Tirando uma soneca, cochilando um pouco,cruzando um pouco os braços para descansar, 11 a sua pobreza o surpreenderá como um assaltante,e a sua necessidade sobrevirá como um homem armado sobre você. 12 O perverso não tem caráter.Anda de um lado para o outro dizendo coisas maldosas; 13 pisca o olho, arrasta os pése faz sinais com os dedos; 14 tem no coração o propósito de enganar;planeja sempre o mal e semeia discórdia. 15 Por isso a desgraça se abaterá repentinamente sobre ele;de um golpe será destruído irremediavelmente. 16 Há seis coisas que o SENHOR odeia,sete coisas que ele detesta: 17 olhos altivos, língua mentirosa,mãos que derramam sangue inocente, 18 coração que traça planos perversos,pés que se apressam para fazer o mal, 19 a testemunha falsa que espalha mentirase aquele que provoca discórdia entre irmãos. 20 Meu filho, obedeça aos mandamentos de seu paie não abandone o ensino de sua mãe. 21 Amarre-os sempre junto ao coração;ate-os ao redor do pescoço. 22 Quando você andar, eles o guiarão;quando dormir, o estarão protegendo;quando acordar, falarão com você. 23 Pois o mandamento é lâmpada,a instrução é luz,e as advertências da disciplinasão o caminho que conduz à vida; 24 eles o protegerão da mulher imoral,e dos falsos elogios da mulher leviana. 25 Não cobice em seu coração a sua belezanem se deixe seduzir por seus olhares, 26 pois o preço de uma prostituta é um pedaço de pão,mas a adúltera sai à caça de vidas preciosas. 27 Pode alguém colocar fogo no peitosem queimar a roupa? 28 Pode alguém andar sobre brasassem queimar os pés? 29 Assim acontece com quem se deita com mulher alheia;ninguém que a toque ficará sem castigo. 30 O ladrão não é desprezadose, faminto, rouba para matar a fome. 31 Contudo, se for pego, deverá pagar sete vezes o que roubou,embora isso lhe custe tudo o que tem em casa. 32 Mas o homem que comete adultério não tem juízo;todo aquele que assim procede a si mesmo se destrói. 33 Sofrerá ferimentos e vergonha,e a sua humilhação jamais se apagará, 34 pois o ciúme desperta a fúria do marido,que não terá misericórdia quando se vingar. 35 Não aceitará nenhuma compensação;os melhores presentes não o acalmarão.
1 Meu filho, obedeça às minhas palavrase no íntimo guarde os meus mandamentos. 2 Obedeça aos meus mandamentos, e você terá vida;guarde os meus ensinos como a menina dos seus olhos. 3 Amarre-os aos dedos;escreva-os na tábua do seu coração. 4 Diga à sabedoria: “Você é minha irmã”,e chame ao entendimento seu parente; 5 eles o manterão afastado da mulher imoral,da mulher leviana com suas palavras sedutoras. 6 Da janela de minha casaolhei através da grade 7 e vi entre os inexperientes,no meio dos jovens,um rapaz sem juízo. 8 Ele vinha pela rua, próximo à esquina de certa mulher,andando em direção à casa dela. 9 Era crepúsculo, o entardecer do dia,chegavam as sombras da noite, crescia a escuridão. 10 A mulher veio então ao seu encontro,vestida como prostituta, cheia de astúcia no coração. 11 (Ela é espalhafatosa e provocadora,seus pés nunca param em casa; 12 uma hora na rua, outra nas praças,em cada esquina fica à espreita.) 13 Ela agarrou o rapaz,beijou-o e lhe disse descaradamente: 14 “Tenho em casa a carne dos sacrifícios de comunhão,que hoje fiz para cumprir os meus votos. 15 Por isso saí para encontrá-lo;vim à sua procura e encontrei! 16 Estendi sobre o meu leitocobertas de linho fino do Egito. 17 Perfumei a minha camacom mirra, aloés e canela. 18 Venha, vamos embriagar-nos de carícias até o amanhecer;gozemos as delícias do amor! 19 Pois o meu marido não está em casa;partiu para uma longa viagem. 20 Levou uma bolsa cheia de pratae não voltará antes da lua cheia”. 21 Com a sedução das palavras o persuadiue o atraiu com o dulçor dos lábios. 22 Imediatamente ele a seguiucomo o boi levado ao matadouro,ou como o cervo que vai cair no laço 23 até que uma flecha lhe atravesse o fígado,ou como o pássaro que salta para dentro do alçapão,sem saber que isso lhe custará a vida. 24 Então, meu filho, ouça-me;dê atenção às minhas palavras. 25 Não deixe que o seu coração se volte para os caminhos dela,nem se perca em tais veredas. 26 Muitas foram as suas vítimas;os que matou são uma grande multidão. 27 A casa dela é um caminho que desce para a sepultura,para as moradas da morte.
1 A sabedoria está clamando,o discernimento ergue a sua voz; 2 nos lugares altos, junto ao caminho,nos cruzamentos ela se coloca; 3 ao lado das portas, à entrada da cidade,portas adentro, ela clama em alta voz: 4 “A vocês, homens, eu clamo;a todos levanto a minha voz. 5 Vocês, inexperientes, adquiram a prudência;e vocês, tolos, tenham bom senso. 6 Ouçam, pois tenho coisas importantes para dizer;os meus lábios falarão do que é certo. 7 Minha boca fala a verdade,pois a maldade causa repulsa aos meus lábios. 8 Todas as minhas palavras são justas;nenhuma delas é distorcida ou perversa. 9 Para os que têm discernimento, são todas claras,e retas para os que têm conhecimento. 10 Prefiram a minha instrução à prata,e o conhecimento ao ouro puro, 11 pois a sabedoria é mais preciosa do que rubis;nada do que vocês possam desejar compara-se a ela. 12 “Eu, a sabedoria, moro com a prudência,e tenho o conhecimento que vem do bom senso. 13 Temer o SENHOR é odiar o mal;odeio o orgulho e a arrogância,o mau comportamento e o falar perverso. 14 Meu é o conselho sensato;a mim pertencem o entendimento e o poder. 15 Por meu intermédio os reis governam,e as autoridades exercem a justiça; 16 também por meu intermédiogovernam os nobres, todos os juízes da terra. 17 Amo os que me amam,e quem me procura me encontra. 18 Comigo estão riquezas e honra,prosperidade e justiça duradouras. 19 Meu fruto é melhor do que o ouro, do que o ouro puro;o que ofereço é superior à prata escolhida. 20 Ando pelo caminho da retidão,pelas veredas da justiça, 21 concedendo riqueza aos que me amame enchendo os seus tesouros. 22 “O SENHOR me criou, como o princípio de seu caminhoantes das suas obras mais antigas; 23 fui formada desde a eternidade,desde o princípio, antes de existir a terra. 24 Nasci quando ainda não havia abismos,quando não existiam fontes de águas; 25 antes de serem estabelecidos os montese de existirem colinas eu nasci. 26 Ele ainda não havia feito a terra, nem os campos,nem o pó com o qual formou o mundo. 27 Quando ele estabeleceu os céus, lá estava eu;quando traçou o horizonte sobre a superfície do abismo, 28 quando colocou as nuvens em cimae estabeleceu as fontes do abismo, 29 quando determinou as fronteiras do marpara que as águas não violassem a sua ordem,quando marcou os limites dos alicerces da terra, 30 eu estava ao seu lado e era o seu arquiteto;dia a dia eu era o seu prazere me alegrava continuamente com a sua presença. 31 Eu me alegrava com o mundo que ele criou,e a humanidade me dava alegria. 32 “Ouçam-me agora, meus filhos:Como são felizes os que guardam os meus caminhos! 33 Ouçam a minha instrução e serão sábios.Não a desprezem. 34 Como é feliz o homem que me ouve,vigiando diariamente à minha porta,esperando junto às portas da minha casa. 35 Pois todo aquele que me encontra, encontra a vidae recebe o favor do SENHOR. 36 Mas aquele que de mim se afasta, a si mesmo se agride;todos os que me odeiam amam a morte”.
1 A sabedoria construiu sua casa;ergueu suas sete colunas. 2 Matou animais para a refeição,preparou seu vinho e arrumou sua mesa. 3 Enviou suas servas para fazerem convitesdesde o ponto mais alto da cidade, clamando: 4 “Venham todos os inexperientes!”Aos que não têm bom senso ela diz: 5 “Venham comer a minha comidae beber o vinho que preparei. 6 Deixem a insensatez, e vocês terão vida;andem pelo caminho do entendimento. 7 “Quem corrige o zombador traz sobre si o insulto;quem repreende o ímpio mancha o próprio nome. 8 Não repreenda o zombador, caso contrário ele o odiará;repreenda o sábio, e ele o amará. 9 Instrua o homem sábio, e ele será ainda mais sábio;ensine o homem justo, e ele aumentará o seu saber. 10 “O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria,e o conhecimento do Santo é entendimento. 11 Pois por meu intermédio os seus dias serão multiplicados,e o tempo da sua vida se prolongará. 12 Se você for sábio, o benefício será seu;se for zombador, sofrerá as consequências”. 13 A insensatez é pura exibição,sedução e ignorância. 14 Sentada à porta de sua casa,no ponto mais alto da cidade, 15 clama aos que passam por aliseguindo o seu caminho: 16 “Venham todos os inexperientes!”Aos que não têm bom senso ela diz: 17 “A água roubada é doce,e o pão que se come escondido é saboroso!” 18 Mas eles nem imaginam que ali estão os espíritos dos mortos,que os seus convidados estão nas profundezas da sepultura.
Do Not Sell My Info (CA only)