Jeremias 15

1 Então o SENHOR me disse: “Ainda que Moisés e Samuel estivessem diante de mim, intercedendo por este povo, eu não lhes mostraria favor. Expulse-os da minha presença! Que saiam!
2 E, se perguntarem a você: ‘Para onde iremos?’, diga-lhes: Assim diz o SENHOR:“Os destinados à morte, para a morte;os destinados à espada, para a espada;os destinados à fome, para a fome;os destinados ao cativeiro, para o cativeiro.
3 “Enviarei quatro tipos de destruidores contra eles”, declara o SENHOR: “a espada para matar, os cães para dilacerar, as aves do céu e os animais selvagens para devorar e destruir.
4 Eu farei deles uma causa de terror para todas as nações da terra, por tudo o que Manassés, filho de Ezequias, rei de Judá, fez em Jerusalém.
5 “Quem terá compaixão de você, ó Jerusalém?Quem se lamentará por você?Quem vai parar e perguntar como você está?
6 Você me rejeitou”, diz o SENHOR.“Você vive se desviando.Por isso, porei as mãos em você e a destruirei;cansei-me de mostrar compaixão.
7 Eu os espalhei ao vento como palhanas cidades desta terra.Deixei-os sem filhos; destruí o meu povo,pois não se converteram de seus caminhos.
8 Fiz com que as suas viúvas se tornassem mais numerosasdo que a areia do mar.Ao meio-dia, trouxe um destruidorcontra as mães dos jovens guerreiros;fiz cair sobre elasrepentina angústia e pavor.
9 A mãe de sete filhos desmaioue está ofegante.Para ela o sol se pôs enquanto ainda era dia;ela foi envergonhada e humilhada.Entregarei os sobreviventes à espadadiante dos seus inimigos”,declara o
10 Ai de mim, minha mãe, por me haver dado à luz!Pois sou um homem em luta e em contenda com a terra toda!Nunca emprestei nem tomei emprestado,e assim mesmo todos me amaldiçoam.
11 O SENHOR disse:“Eu certamente o fortaleci para o beme intervim por você,na época da desgraça e da adversidade,por causa do inimigo.a
12 “Será alguém capaz de quebrar o ferro,o ferro que vem do norte, ou o bronze?
13 “Diga a esse povo: Darei de graça a sua riquezae os seus tesouros como despojo,por causa de todos os seus pecadosem toda a sua terra.
14 Eu os tornarei escravos de seus inimigos,numa terrab que vocês não conhecem,pois a minha ira acenderá um fogoque arderá contra vocês”.
15 Tu me conheces, SENHOR;lembra-te de mim, vem em meu auxílioe vinga-me dos meus perseguidores.Que, pela tua paciência para com eles, eu não seja eliminado.Sabes que sofro afronta por tua causa.
16 Quando as tuas palavras foram encontradas, eu as comi;elas são a minha alegria e o meu júbilo,pois pertenço a ti,cSENHOR Deus dos Exércitos.
17 Jamais me sentei na companhia dos que se divertem,nunca festejei com eles.Sentei-me sozinho, porque a tua mão estava sobre mime me encheste de indignação.
18 Por que é permanente a minha dor,e a minha ferida é grave e incurável?Por que te tornaste para mim como um riacho seco,cujos mananciais falham?
19 Assim respondeu o SENHOR:“Se você se arrepender, eu o restaurareipara que possa me servir;se você disser palavras de valor, e não indignas,será o meu porta-voz.Deixe este povo voltar-se para você,mas não se volte para eles.
20 Eu farei de vocêuma muralha de bronze fortificada diante deste povo;lutarão contra você,mas não o vencerão,pois estou com vocêpara resgatá-lo e salvá-lo”,declara o SENHOR.
21 “Eu o livrarei das mãos dos ímpiose o resgatarei das garras dos violentos”.